Arquivo de março, 2010

O campeonato brasileiro de Stock Car disputará sua sexta etapa deste ano nas ruas de Ribeirão Preto. Nesta terça-feira (30), foi divulgado o traçado do mais novo circuito de rua nacional. Ele usará partes de duas avenidas (Braz Olaia Acosta e Lygia Latuf Salomão) e uma praça (Nadyr Freitas M. da Silva), próximas ao Ribeirão Shopping, na Zona Sul da cidade.

A pista de layout simples, localizada em um terreno plano e aberto, deve ter em torno de 3 a 3,5 km, e terá cinco arquibancadas, três nas longas retas da Braz Olaia Acosta e duas na praça.

Confira:

Fonte: Tazio

Anúncios

Johan Jokinen

Mais um piloto confirmou participação na temporada de 2010 da Fórmula 2. Nesta terça-feira (30), o dinamarquês Johan Jokinen, natural de Copenhague, se tornou o 19º piloto garantido no grid.

Aos 19 anos, Jokinen chega com banca de piloto rápido. Logo em sua primeira aparição na categoria, num teste em Valência, em dezembro passado, encabeçou a lista de tempos. Na sessão de Portimão, em Portugal, também andou na frente.

No entanto, o dinamarquês vem de uma experiência fracassada em 2009 com a equipe Kolles & Heinz Union, na Fórmula 3 Européia. Em 17 corridas, não marcou nenhum ponto, encerrando sua participação na 24ª colocação geral.

Sebastien Bourdais

Depois de concluir a temporada de 2009 pelo Sevilla, o francês Sebastien Bourdais defenderá o Olympique Lyonnais (Lyon) neste ano na Fórmula Superleague.

Bourdais foi demitido da Toro Rosso na Fórmula 1 no ano passado, mas o fato não abalou o tetracampeão da finada Champ Car. Logo em sua estréia na categoria, venceu no Estoril (Portugal) e repetiu o resultado em Monza (Itália). Na rodada final, em Jarama (Espanha), subiu ao pódio.

Assim, ajudou o clube espanhol a terminar na nona posição do certame, com 253 pontos.

Já o Lyon vem de um modestíssimo 17º lugar geral, com apenas 160 pontos.

A equipe responsável pelo clube francês será a Laurent Redon Motorsport.

A temporada do “Mundial de Clubes de Automobilismo” – que tem como atual campeão o Liverpool – começa no dia 4 de abril, no tradicional circuito de Silverstone, na Inglaterra.

Como vem se tornando hábito, eis as minhas avaliações dos pilotos e equipes do GP da Austrália de Fórmula 1 do último fim de semana:

Pilotos

Jessica Michibata e Jenson Button

Jenson Button: Talvez não tivesse chances de vitória em condições normais, mas a chuva embaralhou a relação de forças do GP. Na largada, o toque com Alonso foi normal. Teve coragem ao ser o primeiro a trocar para os pneus slicks macios. Conduziu a prova de forma soberana, sem precisar de um novo pit-stop, confirmando a fama de economizar equipamento. Mas só venceu porque Vettel quebrou. Nota 9

Robert Kubica: Bela largada, pulando de nono para quarto. Se deu bem no primeiro pit, quando a Renault lhe devolveu à pista na frente de Massa e Webber, em segundo. Tocada consistente do polonês comprovou bom ritmo do modelo R30 com pneus macios. Nota 9,5

Felipe Massa: Alegou dificuldades em aquecer seus pneus e levou sonoros 0,7s do companheiro Alonso no sábado. Na corrida, uma largada genial o colocou em segundo após a primeira curva. Na metade final da prova, segurou o espanhol, faturando mais um pódio em 2010. Nota 8

Fernando Alonso: Má largada, permitindo levar o toque de Button na primeira curva. Deu sorte em não danificar sua Ferrari. Veio de trás ultrapassando a todos, com certa facilidade. No entanto, parou atrás de Massa, o que lhe custou ser acossado por Hamilton nas últimas voltas. Se defendeu bem do inglês – mesmo com pneus mais gastos – e manteve a liderança do certame. Nota 8,5

Nico Rosberg: Novamente mais rápido que Schumacher no duelo interno da Mercedes. Herdou um quinto lugar, graças a batida entre Hamilton e Webber na penúltima volta. Mas, assim como no Bahrein, me impressionou pela falta de combatividade. Dessa vez, foi facilmente ultrapassado por Hamilton. Fez a segunda melhor volta da prova. Nota 7

Ian Thorpe marcou presença nos boxes da Renault

Lewis Hamilton: Não se classificar para o Q3 com uma McLaren não é motivo para grande orgulho. Mas compensou com uma corrida em ritmo intenso, com direito a ultrapassagens e até alguns erros. O segundo pit foi um equívoco, mas pode ser a comprovação de que o inglês detona os pneus – principalmente os macios – mais que os adversários. Teve sorte em conseguir voltar da brita, com o carro inteiro, após ser colhido por Webber na penúltima volta. Nota 8

Vitantonio Liuzzi: Somou mais seis pontos para a Force India, mantendo um ritmo constante na corrida. Ainda assim, não se pode passar em branco o fato de estar tomando tempo do parceiro Adrian Sutil, mas vem aproveitando melhor as chances. É um piloto mais experiente e maduro que na época em que andou pela Red Bull e Toro Rosso. Nota 8,5

Rubens Barrichello: Reclamou de ter feito a segunda parada, mas ainda assim alcançou mais quatro pontos com o oitavo lugar. Mantém a boa fase do final do ano passado, mas o Williams FW32 está longe de ser um carro vencedor. Bateu Hulkenberg mais uma vez, demonstrando competência do alto de seus quase 38 anos. Nota 8

Mark Webber: Esperava-se mais do australiano. Largando da primeira fila, foi surpreendido pela boa largada de Massa. Depois, só fez cair. Primeiro por conta da equipe, que o devolveu atrás do pelotão depois do primeiro pit. No fim, colheu Hamilton e quebrou o bico, sendo obrigado a fazer uma terceira parada. Pelo menos marcou a melhor volta da prova, comprovando que carro não é desculpa para os maus resultados. Nota 6,5

Michael Schumacher: Apagado. Foi abalroado por Alonso, quando este foi tocado por Button na largada. Seu bico foi danificado e um pit extra se fez necessário, caindo para o fundo do pelotão. Lá, levou um “x” de Timo Glock e passou boa parte da prova atrás do jovem Jaime Alguersuari. Ficaria fora dos pontos se Vettel não quebrasse. Nota 6

John Travolta: responsável pela quadriculada do GP

Jaime Alguersuari: Mesmo com um carro inferior, segurou o heptacampeão Michael Schumacher durante muitas voltas e não cedeu fácil a posição, quase tocando rodas com o alemão. Ficar sem pontos foi um castigo para este jovem espanhol. Vem se aproximando cada vez mais do ritmo de seu companheiro na STR, Sebastien Buemi. Nota 7,5

Pedro de la Rosa: Outro que bateu na trave em busca de seus primeiros pontos no mundial. Último dentre os que completaram o percurso na mesma volta do líder, o experiente espanhol superou o parceiro de Sauber, Kamui Kobayashi, no sábado. Nota 6

Heikki Kovalainen: Tentou não atrapalhar muito a corrida dos ponteiros. Levou “apenas” duas voltas do vencedor a bordo de uma Lotus, o que pode ser considerado um ótimo resultado. Como o parceiro Jarno Trulli não pôde largar, fica a boa impressão do sábado, quando botou quase 0,4s no experiente e rápido italiano. Nota 7

Karun Chandhok: Palmas para o indiano! Não só completou a corrida, como também foi classificado num inesperado 14º lugar. Tudo bem que levou incontáveis cinco voltas de Button, mas a quilometragem adquirida em Melbourne será de muita valia para si próprio e para a equipe evoluir nas próximas etapas. Nota 8

Timo Glock: O equipamento da Virgin só é menos pior que o da Hispania. Portanto, a comparação é inevitavelmente com seu parceiro, Lucas di Grassi. Em que pese a inexperiência do brasileiro, batê-lo em quase 0,6s no sábado ratifica sua qualidade. Abandonou por uma falha na suspensão. Marcou sua prova com um belo “x” em ninguém menos que Michael Schumacher, o que deve ter lhe dado particular gozo. Nota 7

Lucas di Grassi: Além de ser um novato, vem tendo o azar de seu carro sempre quebrar antes que o de Glock. No Bahrein foram apenas três voltas. Agora, em Melbourne, completou 26. Problemas hidráulicos o fizeram abandonar. Tem talento. Nota 7

Toni Buemi: pai de Sebastien

Sebastian Vettel: Mais uma corrida jogada fora por conta da falta de confiabilidade da Red Bull. Assim como no ano passado, vai perdendo a chance de buscar resultados que possam lhe levar ao título. Dominou amplamente a prova, assim como no Bahrein, mas já tem 25 pontos (uma vitória) de défcit para Alonso, líder na tabela do mundial. No sábado também foi perfeito, com pole e recorde do circuito. Nota 9,5

Adrian Sutil: Quebrou o motor no começo da prova, o que lhe roubou a chance de pontuar. E bem. É mais rápido que o companheiro Liuzzi, o que ficou provado ao ir para o Q3. Não pode desanimar, pois tem um bom carro para pontuar constantemente. Nota 7

Vitaly Petrov: Ser eliminado no Q1 soou um pouco vergonhoso, principalmente se analisarmos o desempenho de seu parceiro na Renault, Robert Kubica. O primeiro russo da história da F1 deve se concentrar mais, para evitar erros como o que provocou seu abandono. Parece que será trucidado por Kubica em 2010, o que não pode ser encarado como uma vergonha. Na GP2, também começou mal e acabou lutando por vitórias, sagrando-se vice-campeão. Mas a F1 não oferece muito tempo de aprendizagem e é muito cruel com erros bobos. Nota 5,5

Chegada ao autódromo do casal Schumacher

Bruno Senna: Entrou numa furada. Para quem esteve a ponto de estrear na F1 pela poderosa Brawn GP em 2009, vive o inverso da medalha neste ano, pilotando o pior carro. Apenas quatro voltas completadas, o que prejudica o aprendizado e o desenvolvimento do monoposto. Pelo menos bateu Chandhok no qualifying, sua principal meta na temporada. Nota 6

Sebastien Buemi: Foi envolvido no acidente entre Kobayashi e Hulkenberg na primeira volta e abandonou. Pouco apresentou, além de superar Alguersuari na briga interna da STR no sábado. Nota 6

Nico Hulkenberg: Pagou por estar no lugar errado e na hora errada. Tem que agradecer por não sofrer nenhum ferimento, já que a Sauber de Kobayashi acertou seu Williams em cheio. Ainda assim, foi superado por Barrichello em todo o fim de semana. Pra dizer a verdade, o atual campeão da GP2 não mostrou seu cartão de visita na Fórmula 1. Ainda. Nota 6

Kamui Kobayashi: Muitos erros e saídas de pista em todo o fim de semana. No entanto, também foi vítima de sua equipe, que montou o aerofólio dianteiro de forma errada na sexta-feira, causando uma bandeira vermelha. No GP, novamente a frente do carro se soltou, lhe deixando como passageiro e causando um forte acidente. É outro que ainda não brilhou em 2010. Nota 6

Jarno Trulli: Um problema hidráulico antes da largada impediu o italiano de participar do GP. Também levou tempo de Kovalainen no sábado. Fim de carreira triste para um ex-campeão mundial de kart. Nota 6

Equipes

McLaren: Venceu com Button e decepcionou com Hamilton, por conta de diferentes estratégias de pit-stops. O MP4-25 ainda não parece estar no nível de Red Bull e Ferrari, mas tem potencial a ser explorado. A dupla é forte e podem chegar ao título, caso não haja ciúmes e crises internas. Nota 9,5

Adrian Newey (Red Bull) e Sam Michael (Williams)

Renault: A performance de Kubica destoou. Mais rápido no primeiro treino da sexta-feira, se classificou ao Q3 no sábado, obteve uma poderosa largada e imprimiu um ritmo de prova alucinante, no nível de Ferrari e McLaren. O carro é bom com os pneus macios, além de econômico. Parece também ter boa autonomia na questão do combustível. Deve continuar roubando pontos das favoritas. Nota 9

Ferrari: Estranho a dificuldade de Massa com os pneus no sábado. Na corrida, Alonso ficou limitado atrás do brasileiro. É a dupla mais forte do grid e líder dos dois campeonatos. Interessante a postura do time ao não interferir na disputa interna, uma vez que Alonso era mais rápido que Massa e acabou sendo ameaçado por Hamilton nas voltas finais. Parece haver harmonia e respeito entre os dois pilotos. Nota 9

Mercedes: Levou 1s no qualifying da Red Bull, o que demonstra pouca competitividade com tanque vazio. Na corrida, parece ter um bom ritmo, mas seus pilotos ainda parecem pouco confiantes para defender uma posição ou atacar um oponente a sua frente. Nota 8

Fotógrafo não resiste e clica a Renault

Force India: Vem aproveitando muito bem o motor Mercedes, com um chassi rápido e consistente. Com exceção da Renault, parece ser a melhor dentre as equipes medianas. Porém, a quebra de Sutil representou a perda de alguns pontos importantes. Nota 8,5

Williams: Talvez o FW32 seja o melhor carro produzido em Grove desde que rompeu sua parceria com a BMW, no final de 2005. Pode pontuar em todas as corridas, mas o orçamento e o desenvolvimento do conjunto são sempre um mistério, em se tratando de um time sem um forte parceiro. Barrichello reclamou do pit extra, enquanto Hulkenberg não pôde mostrar nada. Nota 7,5

Red Bull: É o carro mais rápido de 2010 e favorito aos dois títulos da temporada. No entanto, as quebras já preocupam. Vettel vinha controlando a prova a seu bel-prazer, mas sofreu um problema no eixo dianteiro esquerdo (e não nos freios, como foi reportado inclusive por este blog). Webber fez a melhor volta do GP, mas segue inconstante. Nota 6

Fãs do local Mark Webber

Toro Rosso: Mostrou uma melhor performance que no Bahrein. Alguersuari segurou Schumacher por muitas voltas e vendeu caro a ultrapassagem – um dos destaques da prova. Buemi foi vítima do choque entre Kobayashi e Hulkenberg na primeira volta. Quase pontuou. Nota 7

Sauber: Pelo que mostrou na pré-temporada, é uma das decepções do ano. Nem ameaça um Q3 na qualificação e, tampouco, a zona de pontuação no GP. A historinha contada pela Bridgestone – de que o C29 consumiria menos pneu e se destacaria nas provas – vem caindo como bela lorota. Para piorar, Kobayashi não está confortável no carro e se mostra menos espetacular que em 2009. Nota 5,5

Lotus: Vem evoluindo. O ritmo de Kovalainen foi bom e se mostrou melhor que no Bahrein. Por outro lado, Trulli não conseguiu nem alinhar, com problemas hidráulicos. Ainda demonstra dificuldades, típicas de uma equipe nova. Nota 5

Hispania: Menos pior que no Bahrein. Tomou “apenas” 6s dos ponteiros no sábado. Na corrida, quebrou com Senna bem no início, mas completou o percurso com Chandhok, ainda que com 5 voltas de desvantagem. Nota 5

Virgin: Continua quebrando muito e isso dificulta a evolução do carro. Parece se tratar de um problema crônico do VR-01, o que só seria resolvido com a concepção de um modelo “b”. Seus pilotos até se esforçam, mas deve ser desmotivador pilotar um carro que sabidamente não vai concluir a etapa. Nota 4,5

Hamlin comemora queimando os pneus

Num final emocionante, digno de NASCAR, Denny Hamlin venceu (na marra) a sexta etapa da Sprint Cup em 2010, disputada nesta segunda-feira (29) no oval de Martinsville.

Depois de entrar no box nas voltas finais durante uma bandeira amarela, Hamlin veio da quarta posição passando Ryan Newman, Matt Kenseth e Jeff Gordon, todos com direito a “totós”, para triunfar pela primeira vez na temporada.

A dobradinha da equipe de Joe Gibbs foi completada com o segundo lugar de Joey Logano, que se aproveitou dos enroscos provocados por Hamlin para ultrapassar também os adversários.

Jeff Gordon terminou em terceiro, mas poderia ter vencido, não fosse a última bandeira amarela ser acionada faltando duas voltas para o final, o que provocou uma prorrogação e permitiu a reação de Hamlin na relargada com pneus novos.

Ryan Newman terminou em quarto, enquanto Martin Truex Jr. fechou a lista dos cinco mais bem posicionados. Brian Vickers foi o sexto e passou a integrar a lista dos doze melhores pilotos que vão ao Chase no final do ano.

Já o tetracampeão Jimmie Johnson assumiu a liderança da tabela de pontos, apesar de um modesto nono lugar. Ele foi beneficiado pelo abandono de Kevin Harvick e do azar de Matt Kenseth, que foi tocado por Hamlin na última volta, acabou saindo do traçado e concluiu apenas em 18º.

A tarde também foi azarada para o colombiano Juan Pablo Montoya, que teve um pneu furado no meio da prova e foi classificado apenas em 36º.

A próxima etapa acontece no dia 10 de abril, em Phoenix.

Confira o resultado final em Martinsville e a classificação atualizada:

Pos  Piloto             Carro     Voltas
 1.  Denny Hamlin       Toyota     508
 2.  Joey Logano        Toyota     508
 3.  Jeff Gordon        Chevrolet  508
 4.  Ryan Newman        Chevrolet  508
 5.  Martin Truex Jr    Toyota     508
 6.  Brian Vickers      Toyota     508
 7.  Clint Bowyer       Chevrolet  508
 8.  Carl Edwards       Ford       508
 9.  Jimmie Johnson     Chevrolet  508
10.  Greg Biffle        Ford       508
11.  Marcos Ambrose     Toyota     508
12.  Brad Keselowski    Dodge      508
13.  Sam Hornish Jr     Dodge      508
14.  Paul Menard        Ford       508
15.  Dale Earnhardt Jr  Chevrolet  508
16.  David Ragan        Ford       508
17.  Kasey Kahne        Ford       508
18.  Matt Kenseth       Ford       508
19.  David Gilliland    Ford       508
20.  Jeff Burton        Chevrolet  508
21.  Mark Martin        Chevrolet  507
22.  Kyle Busch         Toyota     507
23.  Kurt Busch         Dodge      506
24.  Elliott Sadler     Ford       506
25.  Mike Bliss         Chevrolet  506
26.  Tony Stewart       Chevrolet  506
27.  Travis Kvapil      Ford       506
28.  David Reutimann    Toyota     503
29.  Bobby Labonte      Chevrolet  499
30.  Jamie McMurray     Chevrolet  498
31.  Kevin Conway       Ford       498
32.  Regan Smith        Chevrolet  496
33.  Scott Speed        Toyota     491
34.  Robby Gordon       Toyota     480
35.  Kevin Harvick      Chevrolet  408
36.  Juan Montoya       Chevrolet  400
37.  David Stremme      Ford       307
38.  AJ Allmendinger    Ford       173
39.  Joe Nemechek       Toyota     67
40.  Max Papis          Toyota     52
41.  Aric Almirola      Chevrolet  43
42.  Dave Blaney        Toyota     24
43.  Michael McDowell   Toyota     19

Classificação/Pilotos:

Pos Piloto Pontos
1 Jimmie Johnson 898
2 Greg Biffle 884
3 Matt Kenseth 882
4 Kevin Harvick 837
5 Jeff Burton 785
6 Kurt Busch 776
7 Jeff Gordon 773
8 Tony Stewart 770
9 Clint Bowyer 747
10 Dale Earnhardt Jr. 739
11 Paul Menard 735
12 Brian Vickers 734
13 Joey Logano 728
14 Carl Edwards 727
15 Denny Hamlin 710
16 Kyle Busch 703
17 Mark Martin 684
18 Martin Truex Jr. 668
19 Jamie McMurray 654
20 Kasey Kahne 620
21 Scott Speed 616
22 Ryan Newman 612
23 Elliott Sadler 574
24 David Reutimann 568
25 Juan Pablo Montoya 563
26 A.J. Allmendinger 559
27 Brad Keselowski 551
28 David Ragan 551
29 Marcos Ambrose 543
30 Sam Hornish Jr. 516
31 Bobby Labonte 504
32 Regan Smith 495
33 Travis Kvapil 493
34 David Gilliland 453
35 Robby Gordon 407
36 Mike Bliss 364
37 Kevin Conway 344
38 Massimiliano Papis 290
39 Boris Said 252
40 Joe Nemechek 251
41 Dave Blaney 235
42 Michael McDowell 209
43 Bill Elliott 202
44 Aric Almirola 154
45 Michael Waltrip 149
46 David Stremme 143
47 Casey Mears 73
48 Robert Richardson Jr. 70
49 Terry Cook 52
50 John Andretti 49
Classificação/Montadoras:
Pos Construtores Pontos
1 Chevrolet 46
2 Toyota 29
3 Ford 29
4 Dodge 28

Belo início de campeonato para Power

Will Power confirmou sua superioridade em todos os treinos e venceu o GP de São Petersburgo da Fórmula Indy. Nesta segunda-feira (29), em prova adiada do domingo por conta das fortes chuvas que se abateram à região do autódromo, o australiano da Penske triunfou pela segunda vez em 2010, mantendo os 100% de aproveitamento e disparando na liderança do certame.

A segunda colocação coube ao britânico Justin Wilson, da Dreyer & Reinbold, que alcançou seu primeiro pódio na categoria desde sua vitória em Watkins Glen no ano passado.

Ryan Briscoe completou o pódio, depois de largar em 19º, se aproveitando de uma excelente estratégia da Penske. Já Helio Castroneves, o outro piloto da tradicional equipe, veio na seqüência, em quarto, apesar de um problema nos freios.

O atual campeão Dario Franchitti, da Ganassi, fez uma prova de recuperação, após cair para o fundo do pelotão na largada. A quinta posição geral acabou sendo positiva, uma vez que seu companheiro de equipe, o neo-zelandês Scott Dixon, abandonou depois de um contato no muro da curva 9, que danificou sua suspensão na 73ª passagem.

Entre os demais brasileiros, Raphael Matos foi o oitavo, Tony Kanaan o 10º, Mario Romancini o 13º e Vitor Meira o 15º.

Mario Moraes foi o único representante do Brasil a abandonar, após ser colhido por Dan Wheldon na curva 1. O inglês sofreu uma falha na suspensão traseira esquerda, perdeu o controle próximo ao ponto de freada e bateu forte no carro do paulista na volta 46. Ambos abandonaram.

A próxima etapa da temporada acontece no dia 11 de abril, no Barber Motorsports Park, em Birmingham, no Alabama.

Confira o resultado final em São Petersburgo e a classificação atualizada:

Pos  Piloto               Equipe                     Tempo/Dif.
 1.  Will Power           Penske                  2h07m05.7968s
 2.  Justin Wilson        Dreyer & Reinbold           + 0.8244s
 3.  Ryan Briscoe         Penske                      + 4.7290s
 4.  Helio Castroneves    Penske                      + 5.1699s
 5.  Dario Franchitti     Ganassi                    + 22.2172s
 6.  Alex Tagliani        Fazzt                      + 29.3224s
 7.  Danica Patrick       Andretti                   + 30.3360s
 8.  Raphael Matos        de Ferran Luczo Dragon     + 30.6695s
 9.  Graham Rahal         Sarah Fisher               + 30.8426s
10.  Tony Kanaan          Andretti                   + 31.3508s
11.  Ryan Hunter-Reay     Andretti                   + 31.6286s
12.  Marco Andretti       Andretti                   + 32.1703s
13.  Mario Romancini      Conquest                   + 39.8086s
14.  Hideki Mutoh         Newman/Haas/Lanigan        + 39.9949s
15.  Vitor Meira          Foyt                       + 56.0593s
16.  Simona de Silvestro  HVM                         + 1 volta
17.  EJ Viso              KV                         + 3 voltas

Abandonos:

     Scott Dixon          Ganassi                 73 voltas
     Mike Conway          Dreyer & Reinbold       64 voltas
     Dan Wheldon          Panther                 46 voltas
     Mario Moraes         KV                      45 voltas
     Takuma Sato          KV                      21 voltas
     Alex Lloyd           Dale Coyne              10 voltas
     Milka Duno           Dale Coyne               7 voltas

Classificação:

Pos Piloto Pontos
1 Will Power 103
2 Ryan Hunter-Reay 59
2 Justin Wilson 59
4 Dario Franchitti 59
5 Raphael Matos 56
6 Hélio Castroneves 54
7 Ryan Briscoe 51
8 Vitor Meira 50
9 Dan Wheldon 42
10 Danica Patrick 41
11 Scott Dixon 40
12 Alex Tagliani 40
13 Tony Kanaan 40
14 Mike Conway 36
15 Ernesto Viso 31
16 Marco Andretti 30
17 Mario Romancini 30
18 Hideki Mutoh 28
19 Simona de Silvestro 28
20 Alex Lloyd 24
21 Takuma Sato 24
21 Mário Moraes 24
21 Milka Duno 24
24 Graham Rahal 22
25 Ana Beatriz 17

Ralf é o mais rápido em teste do DTM

Publicado: 29/03/2010 em DTM

Ralf Schumacher

No quarto e último dia de testes coletivos do DTM, o alemão Ralf Schumacher, da Mercedes, foi o mais rápido. No último sábado (27), no circuito Ricardo Tormo, em Valência, na Espanha, o piloto da HWA fez o melhor tempo da semana, em 1:28.566s.

O segundo colocado, Miguel Molina, ficou a apenas 0,007s do tempo do alemão. Já Alexandre Premat, Olivier Jarvis e Maro Engel completaram a lista dos cinco melhores do dia.

A temporada começa no dia 25 de abril, em Hockenheim, na Alemanha.

Confira os tempos:

Pos Piloto                Carro          Tempo     Dif.
 1. Ralf Schumacher       Mercedes       1:28.566
 2. Miguel Molina         Audi           1:28.573  +0.007
 3. Alexandre Premat      Audi           1:28.724  +0.158
 4. Oliver Jarvis         Audi           1:28.807  +0.241
 5. Maro Engel            Mercedes       1:28.816  +0.250
 6. Martin Tomczyk        Audi           1:28.947  +0.381
 7. Jamie Green           Mercedes       1:29.017  +0.451
 8. Bruno Spengler        Mercedes       1:29.183  +0.617
 9. Katherine Legge       Audi           1:29.276  +0.710
10. Franky Cheng          Mercedes       1:29.859  +1.293

No link abaixo, o internauta confere o Live Timing oficial do site da NASCAR e acompanha a sexta etapa da Sprint Cup em 2010, em Martinsville, com direito a comentários*.

Confira:

http://www.nascar.com/races/leaderboard/cup/race/

*: em inglês

Confira no link abaixo o GP de São Petersburgo da Fórmula Indy. A transmissão é da organização da categoria, em inglês.

http://racecontrol.indycar.com/player.php?type=false

Obs: É necessário se cadastrar para obter login e senha, mas o procedimento é rápido, seguro e gratuito. Vale a pena!

A chuva resolveu atrapalhar o automobilismo em terras norte-americanas neste domingo (28). Depois da Sprint Cup, em Martinsville, a segunda etapa da Fórmula Indy, em São Petersburgo, também foi adiada.

A prova será disputada às 11h desta segunda-feira (29), com transmissão ao vivo da Band e do BandSports (canal 150 da NET).

Scott Dixon, da Ganassi, quebrou o domínio de Will Power em São Petersburgo. Neste domingo (28), o neo-zelandês foi o único a entrar na casa de 1m02s no treino de aquecimento para o GP da Fórmula Indy de logo mais.

No entanto, Power veio na seqüência, em segundo. Tony Kanaan, em terceiro, foi o melhor brasileiro da sessão, que ainda teve Raphael Matos em quarto, Helio Castroneves em nono, Vitor Meira em 16º, Mario Moraes em 21º e Mario Romancini em 22º.

Confira os tempos:

1 Scott Dixon

Target Chip Ganassi Racing

01:02.9343
2 Will Power

Team Penske

01:03.1731
3 Tony Kanaan

Andretti Autosport

01:03.2922
4 Raphael Matos

Luczo Dragon Racing de Ferran Motorsports

01:03.3433
5 Dan Wheldon

Panther Racing

01:03.3504
6 Mike Conway

Dreyer & Reinbold Racing

01:03.3564
7 Ryan Briscoe

Team Penske

01:03.3840
8 Dario Franchitti

Target Chip Ganassi Racing

01:03.3978
9 Helio Castroneves

Team Penske

01:03.4696
10 Justin Wilson

Dreyer & Reinbold Racing

01:03.5154
11 E.J. Viso

KV Racing Technology

01:03.5640
12 Ryan Hunter-Reay

Andretti Autosport

01:03.5668
13 Marco Andretti

Andretti Autosport

01:03.5999
14 Simona De Silvestro

Team Stargate Worlds/HVM

01:03.6043
15 Graham Rahal

Sarah Fisher Racing

01:03.6100
16 Vitor Meira

A.J. Foyt Enterprises

01:03.6477
17 Danica Patrick

Andretti Autosport

01:03.7113
18 Alex Tagliani

FAZZT Race Team

01:03.7131
19 Takuma Sato

KV Racing Technology

01:03.7859
20 Hideki Mutoh

Newman/Haas/Lanigan Racing

01:03.9085
21 Mario Moraes

KV Racing Technology

01:04.0477
22 Mario Romancini

Conquest Racing

01:04.2046
23 Alex Lloyd

Dale Coyne Racing

01:04.2385
24 Milka Duno

Dale Coyne Racing

01:10.1599

Jean Karl Vernay

Na estréia da temporada 2010 da Fórmula Indy Lights, o francês Jean Karl Vernay venceu, neste domingo (28), o GP de São Petersburg. O piloto da Sam Schmidt dominou toda a prova, não sendo incomodado pelos adversários.

A largada foi decisiva para o resultado final da prova, com Philip Major acertando o pole-position, James Hinchcliffe, que abandonou imediatamente.

O pódio foi completado por Jan Heylen e Stefan Wilson, nesta ordem.

Já Rodrigo Barbosa, único brasileiro do certame, terminou em nono e somou seus primeiros pontos.

A próxima etapa será no Barber Motorsports Park, em Birmingham, no Alabama.

Confira o resultado final em St. Pete e a classificação atualizada:

1 J.K. Vernay Sam Schmidt Motorsports
2 Jan HeylenTeam E
3 Stefan Wilson Bryan Herta Autosport
4 Charlie Kimball AFS Racing/Andretti Autosport
5 Gustavo Yacaman Cape Motorsports with Wayne Taylor Racing
6 Martin Plowman AFS Racing/Andretti Autosport
7 James Winslow Sam Schmidt Motorsports
8 Jonathan SummertonWalker Racing
9 Rodrigo BarbosaPDM Racing
10 Junior StrousHVM Racing
11 Carmen JordaAndersen Racing
12 Sebastian SaavedraBryan Herta Autosport
13 Pippa Mann Sam Schmidt Motorsports
14 Philip Major Sam Schmidt Motorsports
15 James Hinchcliffe Team Moore Racing
16 Adrian Campos Jr. Team Moore Racing

 

Classificação:

1) JK Vernay, 52 pontos;

2) Jan Heylen, 40;

3) Stefan Wilson, 35;

4) Charlie Kimball, 32;

5) Gustavo Yacaman, 30;

6) Martin Plowman, 28;

7) James Winslow, 26;

8) Jonathan Summerton, 24;

9) Rodrigo Barbosa, 22;

10) Junior Strous, 20;

11) Carmen Jorda, 19;

12) Sebastian Saavedra, 18;

13) Pippa Mann, 17;

14) James Hinchcliffe, 16;

15) Philip Major, 16;

16) Adrian Campos Jr, 14;

A Indy Lights dá a partida neste fim de semana para a temporada de 2010. E James Hinchcliffe começou com o pé direito, aplacando a pole-position para a etapa de São Petersburgo.

Neste sábado (27), no treino oficial, o piloto do Team Moore Racing fez 1m06s3497s no circuito misto, batendo em mais de 0,1s o segundo colocado, Jean Karl Vernay.

Sebastian Saavedra e Jan Heylen formam, nesta ordem, a segunda fila.

Único brasileiro no certame, Rodrigo Barbosa não treinou e parte da 16ª e última posição.

Confira o grid:

1 James Hinchcliffe

Team Moore Racing

01:06.3497
2 J.K. Vernay

Sam Schmidt Motorsports

01:06.4814
3 Sebastian Saavedra

Bryan Herta Autosport

01:06.6555
4 Jan Heylen

Team E

01:06.6848
5 Martin Plowman

AFS Racing/Andretti Autosport

01:06.9131
6 James Winslow

Sam Schmidt Motorsports

01:06.9307
7 Charlie Kimball

AFS Racing/Andretti Autosport

01:06.9909
8 Jonathan Summerton

Walker Racing

01:07.2259
9 Philip Major

Sam Schmidt Motorsports

01:07.2481
10 Gustavo Yacaman

Cape Motorsports with Wayne Taylor Racing

01:07.4998
11 Adrian Campos Jr.

Team Moore Racing

01:07.5035
12 Junior Strous

HVM Racing

01:07.6581
13 Pippa Mann

Sam Schmidt Motorsports

01:07.8843
14 Stefan Wilson

Bryan Herta Autosport

01:08.3320
15 Carmen Jorda

Andersen Racing

01:08.8798
16 Rodrigo Barbosa

PDM Racing

Sem tempo

Biaggi supera Haslam em Portugal

Max Biaggi, da Aprilia, venceu neste domingo (28) as duas provas da segunda rodada dupla da temporada 2010 da Superbike.

No Autódromo Internacional do Algarve, em Portimão (Portugal), o italiano superou em ambas as baterias o ainda líder do certame, Leon Haslam (Suzuki).

Destaque para Cal Crutchlow (Yamaha), campeão da Super Sport no ano passado, que subiu ao pódio na segunda corrida, depois de cravar a pole no sábado.

A próxima rodada dupla do certame acontece no dia 11 de abril, em Valência, na Espanha.

Confira o resultado final em Portugal e a classificação atualizada:

Corrida 1:

1) Biaggi M. (ITA) Aprilia RSV4 1000 F. 37’59.283 (159,562 kph)
2) Haslam L. (GBR) Suzuki GSX-R1000 +0.200
3) Rea J. (GBR) Honda CBR1000RR +6.901
4) Checa C. (ESP) Ducati 1098R +7.457
5) Camier L. (GBR) Aprilia RSV4 1000 F. +7.564
6) Byrne S. (GBR) Ducati 1098R +11.420
7) Toseland J. (GBR) Yamaha YZF R1 +18.391
8) Haga N. (JPN) Ducati 1098R +18.536
9) Corser T. (AUS) BMW S1000 RR +24.514
10) Xaus R. (ESP) BMW S1000 RR +32.427
11) Fabrizio M. (ITA) Ducati 1098R +35.045
12) Lanzi L. (ITA) Ducati 1098R +36.816
13) Guintoli S. (FRA) Suzuki GSX-R1000 +36.841
14) Crutchlow C. (GBR) Yamaha YZF R1 +44.678
15) Sykes T. (GBR) Kawasaki ZX 10R +44.942
16) Iannuzzo V. (ITA) Honda CBR1000RR +59.135
17) Morais S. (RSA) Honda CBR1000RR +59.852
18) Hayden R. (USA) Kawasaki ZX 10R +1’00.097
19) Baiocco M. (ITA) Kawasaki ZX 10R +1’10.151
20) Scassa L. (ITA) Ducati 1098R

Abandonos:

Pitt A. (AUS) BMW S1000 RR
Smrz J. (CZE) Ducati 1098R
Tamada M. (JPN) BMW S1000 RR
Neukirchner M. (GER) Honda CBR1000RR

Corrida 2:

1) Biaggi M. (ITA) Aprilia RSV4 1000 F. 38’06.128 (159,084 kph)
2) Haslam L. (GBR) Suzuki GSX-R1000 +0.191
3) Crutchlow C. (GBR) Yamaha YZF R1 +0.658
4) Checa C. (ESP) Ducati 1098R +1.015
5) Camier L. (GBR) Aprilia RSV4 1000 F. +3.123
6) Toseland J. (GBR) Yamaha YZF R1 +9.131
7) Byrne S. (GBR) Ducati 1098R +11.033
8) Haga N. (JPN) Ducati 1098R +13.452
9) Guintoli S. (FRA) Suzuki GSX-R1000 +13.964
10) Corser T. (AUS) BMW S1000 RR +16.377
11) Fabrizio M. (ITA) Ducati 1098R +26.351
12) Xaus R. (ESP) BMW S1000 RR +27.964
13) Sykes T. (GBR) Kawasaki ZX 10R +33.566
14) Lanzi L. (ITA) Ducati 1098R +33.823
15) Neukirchner M. (GER) Honda CBR1000RR +37.372
16) Scassa L. (ITA) Ducati 1098R +45.611
17) Hayden R. (USA) Kawasaki ZX 10R +56.512
18) Baiocco M. (ITA) Kawasaki ZX 10R +58.980
19) Tamada M. (JPN) BMW S1000 RR +1’15.819
20) Pitt A. (AUS) BMW S1000 RR +1’41.672

Abandonos:
Morais S. (RSA) Honda CBR1000RR
Smrz J. (CZE) Ducati 1098R
Rea J. (GBR) Honda CBR1000RR
Iannuzzo V. (ITA) Honda CBR1000RR

Classificação/Pilotos:

1) LEON HASLAM, 85 pontos;

2) MAX BIAGGI, 69;

3) CARLOS CHECA, 60;

4) MICHEL FABRIZIO, 46;

5) NORIYUKI HAGA, 43;

6) JONATHAN REA, 39;

7) SYLVAIN GUINTOLI, 33;

8) LEON CAMIER, 32;

9) TROY CORSER, 29;

10) CAL CRUTCHLOW, 25;

11) JAMES TOSELAND, 25;

12) SHANE BYRNE, 25;

13) LORENZO LANZI, 15;

14) RUBEN XAUS, 10;

15) JAKUB SMRZ, 8;

16) TOM SYKES, 7;

17) MAX NEUKIRCHNER, 5;

18) JOSHUA BROOKES, 2;

19) ANDREW PITT, 2.

Classificação/ Montadoras:

1) SUZUKI, 85 pontos;

2) DUCATI, 71;

3) APRILIA, 69;

4) HONDA, 40;

5) YAMAHA, 32;

6) BMW, 29;

7) KAWASAKI, 7.

Chuva adia etapa de Martinsville

Publicado: 28/03/2010 em NASCAR

A sexta etapa da NASCAR Sprint Cup, marcada para este domingo (28), foi oficialmente adiada para amanhã. O clima instável na região do circuito de Martinsville não permitiu a secagem completa do asfalto.

A organização da categoria esperou quase 1h30m, mas foi em vão. A prova, inicialmente marcada para às 14h*, foi confirmada para esta segunda-feira (29), às 13h*.

O Speed, canal 97 da NET, promete transmitir a corrida ao vivo.

*: Horário de Brasília.

Pódio da etapa deste domingo da Stock

A temporada 2010 da Stock Car começou neste domingo (28), no circuito de Interlagos, em São Paulo. A vitória coube a Max Wilson (Eurofarma/Chevrolet), que superou o pole-position Cacá Bueno (Red Bull/Peugeot) no pit-stop.

O atual tricampeão do certame ainda sofreu um furo no pneu, que danificou a carenagem de seu carro. Bueno finalizou em 14º e ainda marcou dois pontinhos.

O pódio foi completado por Átila Abreu e Nonô Figueiredo, num domínio completo das equipes da Chevrolet.

Daniel Serra, parceiro de Cacá na Red Bull, foi o melhor representante da Peugeot, em quarto.

A próxima etapa acontece em Curitiba, no dia 11 de abril.

Confira o resultado final em Interlagos e a classificação atualizada:

1°. Max Wilson (Eurofarma RC/C), 27 voltas em 48min01s347
2°. Átila Abreu (AMG/C), a 1s101
3°. Nonô Figueiredo (Boettger/C), a 12s414
4°. Daniel Serra (Red Bull/P), a 26s789
5°. Lico Kaesemodel (RCM/P), a 30s246
6°. Rodrigo Sperafico (RC3 Bassani/P), a 34s985
7°. Felipe Maluhy (Officer ProGP/C), a 39s225
8°. Julio Campos (JF/P), a 40s368
9°. Alceu Feldmann (RCM/P), a 41s779
10°. Gustavo Sondermann (AMG/C), a 45s686
11°. Thiago Marques (Mico’s/P), a 52s908
12°. Diego Nunes (RC3 Bassani/P), a 53s522
13°. Pedro Gomes (Vogel/C), a 55s805
14°. Cacá Bueno (Red Bull/P), a 1min01s712
15°. Xandinho Negrão (A.Mattheis/C), a 1min03s379
16°. Antonio Pizzonia (Hot Car/C), a 1min11s302
17°. Norberto Gresse (Hot Car/C), a 1min14s498
18°. Thiago Camilo (Vogel/C), a 1min19s137
19°. Christian Fittipaldi (Gramacho Costa/C), a 1min39s468
20°. Ricardo Mauricio (Eurofarma RC/C), a 1 volta
21°. Constantino Jr. (Amir Nasr/P), a 1 volta
22°. Claudio Ricci (Amir Nasr/P), a 1 volta
23°. Allam Khodair (Full Time Blausiegel/P), a 2 voltas
24°. Ricardo Zonta (Corinthians/C), a 14 voltas
25°. Valdeno Brito (Boettger/C), a 15 voltas
26°. David Muffato (Full Time Itaipava/P), a 17 voltas
27°. Luciano Burti (Full Time Itaipava/P), a 20 voltas
28°. Allan Hellmeister (JF/P), a 20 voltas
29°. William Starostik (Gramacho Costa/C), a 23 voltas
30°. Antonio Jorge Neto (Corinthians/C), a 24 voltas
31°. Giuliano Losacco (Miko’s/P), a 24 voltas
32°. Popó Bueno (A.Mattheis/C), a 26 voltas
33° Duda Pamplona (Officer ProGP/C), a 26 voltas
34° Marcos Gomes (Full Time Blausiegel/P), a 26 voltas

Classificação:

1 Max Wilson 25
2 Átila Abreu 20
3 Nonô Figueiredo 16
4 Daniel Serra 14
5 Lico Kaesemodel 12
6 Rodrigo Sperafico 10
7 Felipe Maluhy 9
8 Julio Campos 8
9 Alceu Feldmann 7
10 Gustavo Sondermann 6
11 Thiago Marques 5
12 Diego Nunes 4
13 Pedro Gomes 3
14 Cacá Bueno 2
15 Claúdio Ricci 1

O domingo em Melbourne

Publicado: 28/03/2010 em Fórmula 1, Fotos

Confira uma galeria de fotos com o que de melhor aconteceu em Melbourne, na Austrália, neste domingo (28):

Jenson Button repete vitória de 2009

Numa corrida que começou com chuva e terminou em pista seca, Jenson Button venceu pela primeira vez na temporada 2010 da Fórmula 1.

O GP da Austrália, disputado no circuito do Albert Park, em Melbourne, neste domingo (28), ainda teve o polonês Robert Kubica (Renault) em segundo e Felipe Massa (Ferrari) em terceiro, formando um pódio inesperado.

Fernando Alonso, companheiro de Massa, segurou uma forte pressão de Lewis Hamilton nas voltas finais, assegurando assim a quarta posição e a liderança do certame. Já o britânico foi acertado por Mark Webber – numa tentativa de ultrapassar Alonso –  e acabou caindo para a sexta posição. O australiano completou em nono.

Os quatro primeiros colocados tiveram o mérito de trocar pneus apenas uma vez, substituindo os compostos intermediários pelos slicks macios assim que a chuva cessou. Hamilton e Webber optaram por uma segunda troca e vieram num ritmo muito mais forte no final de prova.

Porém, a quinta colocação acabou caindo no colo de Nico Rosberg, que se aproveitou do choque entre esses dois pilotos.

Um pouco mais atrás, Vitantonio Liuzzi concluiu em sétimo, com Rubens Barrichello colado no italiano, em oitavo. Force India e Williams vem se destacando neste início de campeonato entre as equipes médias, pontuando com consistência.

Massa supera Alonso e sobe no pódio

Por sua vez, Michael Schumacher completou a zona de pontos, em 10º. Foi mais uma atuação sem brilho do heptacampeão, que ficou boa parte da corrida atrás do jovem Jaime Alguersuari, da STR. A ultrapassagem veio a muito custo, com direito a toques de rodas. Por fim, o espanhol teve de se contentar com o 11º lugar, sem pontos.

Seu compatriota, Pedro de la Rosa, levou a Sauber em 12º, o último na volta do líder. Heikki Kovalainen (Lotus) e Karun Chandhok (Hispania) foram os últimos, respectivamente a duas e quatro voltas do vencedor.

Destaque negativo para a Red Bull, que perdeu mais uma boa chance de vitória. Depois do problema no escapamento do motor Renault, no Bahrein, Sebastian Vettel sofreu uma falha nos freios que o deixou preso na caixa de brita, depois de liderar com certa folga a prova. Repetiu-se o filme de duas semanas atrás, em Sakhir e o campeonato do tedesco começa a desmoronar junto coma  falta de confiabilidade do modelo RB6.

O GP também foi marcado por um forte acidente na primeira volta, envolvendo o japonês Kamui Kobayashi e Nico Hulkenberg. O piloto da Sauber perdeu o bico do carro e acertou em cheio o alemão da Williams, provocando a entrada do Safety-Car e o abandono de ambos. Ninguém se feriu.

Entre os demais brasileiros, Lucas di Grassi (Virgin) e Bruno Senna (Hispania) seguem sofrendo com a falta de confiabilidade de seus carros. O primeiro chegou a se destacar no início da prova, numa disputa com Michael Schumacher. Porém, só conseguiu completar 25 giros. Já Senna foi afetado por uma falha de câmbio, o que lhe impediu de passar da quinta volta.

No campeonato, Alonso lidera com 37 pontos, seguido de Massa (33) e Button (31). Entre os construtores, a Ferrari supera a McLaren: 70 x 54.

A próxima prova acontece no dia 4 de abril, no circuito de Sepang, em Kuala Lumpur, na Malásia.

Confira o resultado final na Austrália e a classificação atualizada:

Pos  Piloto        Equipe                     Tempo
 1.  Button        McLaren-Mercedes           1h33:36.531
 2.  Kubica        Renault                    +    12.034
 3.  Massa         Ferrari                    +    14.488
 4.  Alonso        Ferrari                    +    16.304
 5.  Rosberg       Mercedes                   +    16.683
 6.  Hamilton      McLaren-Mercedes           +    29.898
 7.  Liuzzi        Force India-Mercedes       +    59.847
 8.  Barrichello   Williams-Cosworth          +  1:00.536
 9.  Webber        Red Bull-Renault           +  1:07.319
10.  Schumacher    Mercedes                   +  1:09.391
11.  Alguersuari   Toro Rosso-Ferrari         +  1:11.301
12.  De la Rosa    Sauber-Ferrari             +  1:14.084
13.  Kovalainen    Lotus-Cosworth             +    2 laps
14.  Chandhok      HRT-Cosworth               +    5 laps

Volta mais rápida: Mark Webber (Red Bull-Renault): 1:28.358s, na 47ª.
Abandonos:

Piloto        Equipe                      Volta
Glock         Virgin-Cosworth              41
Vettel        Red Bull-Renault             26
Di Grassi     Virgin-Cosworth              25
Sutil         Force India-Mercedes         12
Petrov        Renault                      10
Senna         HRT-Cosworth                 5
Buemi         Toro Rosso-Ferrari           1
Hulkenberg    Williams-Cosworth            1
Kobayashi     Sauber-Ferrari               1
Trulli        Lotus-Cosworth               1

Classificação:                

Pilotos:                    Construtores:             
 1.  Alonso        37        1.  Ferrari                    70
 2.  Massa         33        2.  McLaren-Mercedes           54
 3.  Button        31        3.  Mercedes                   29
 4.  Hamilton      23        4.  Red Bull-Renault           18
 5.  Rosberg       20        5.  Renault                    18
 6.  Kubica        18        6.  Force India-Mercedes        8
 7.  Vettel        12        7.  Williams-Cosworth           5
 8.  Schumacher     9
 9.  Liuzzi         8
10.  Webber         6
11.  Barrichello    5

O site The F1 oferece aos internautas a oportunidade de acompanhar em tempo real e com comentários* o GP da Austrália de Fórmula 1, no Albert Park, em Melbourne.

Confira no link abaixo:

http://directo.thef1.es/

*: em espanhol

Cacá Bueno acelera para o tetra

Neste sábado (27), Cacá Bueno (Red Bull) conseguiu a pole-position para a etapa de Interlagos, que abre a temporada de 2010 da Stock Car. O atual campeão alcançou 1m39s078 na Super Pole, batendo em quase 0,4s o segundo colocado, Max Wilson.

Na segunda fila, Átila Abreu e Popó Bueno estarão lado a lado. Daniel Serra e Allam Khodair completam a lista dos seis melhores.

Campeão em 2008, Ricardo Mauricio parte apenas de 12º. Já a equipe do Corinthians não foi bem. Antonio Jorge Netto fez o 19º tempo, enquanto Ricardo Zonta, dono do time, se limitou ao 30º posto.

A largada está prevista para as 11h do domingo, com transmissão ao vivo do SporTV.

Confira o grid:

1°. Cacá Bueno (Red Bull/P), 1min39s078
2°. Max Wilson (Eurofarma RC/C), 1min39s400
3°. Átila Abreu (AMG/C), 1min39s518
4°. Popó Bueno (A.Mattheis/C), 1min39s604
5°. Daniel Serra (Red Bull/P), 1min39s624
6°. Allam Khodair (Full Time Blausiegel/P), 1min39s722
7°. Felipe Maluhy (Officer ProGP/C), 1min39s197
8°. Duda Pamplona (Officer ProGP/C), 1min39s269
9°. Rodrigo Sperafico (RC3 Bassani/P), 1min39s294
10°. Lico Kaesemodel (RCM/P), 1min39s380
11°. Gustavo Sondermann (AMG/C), 1min39s417
12°. Ricardo Mauricio (Eurofarma RC/C), 1min39s512
13°. Diego Nunes (RC3 Bassani/P), 1min39s633
14°. Julio Campos (JF/P), 1min39s648
15°. Allan Hellmeister (JF/P), 1min39s949
16°. Marcos Gomes (Full Time Blausiegel/P), 1min58s772
17°. Valdeno Brito (Boettger/C), 1min39s255
18°. Norberto Gresse (Hot Car/C), 1min39s292
19°. Antonio Jorge Neto (Corinthians/C), 1min39s308
20°. Xandinho Negrão (A.Mattheis/C), 1min39s333
21°. Nonô Figueiredo (Boettger/C), 1min39s335
22°. Luciano Burti (Full Time Itaipava/P), 1min39s371
23°. Alceu Feldmann (RCM/P), 1min39s536
24°. Giuliano Losacco (Miko’s/P), 1min39s594
25°. David Muffato (Full Time Itaipava/P), 1min39s700
26°. Thiago Camilo (Vogel/C), 1min39s758
27°. Thiago Marques (Mico’s/P), 1min39s823
28°. Constantino Jr. (Amir Nasr/P), 1min39s891
29°. Antonio Pizzonia (Hot Car/C), 1min39s988
30°. Ricardo Zonta (Corinthians/C), 1min40s205
31°. Pedro Gomes (Vogel/C), 1min40s218
32°. Christian Fittipaldi (Gramacho Costa/C), 1min40s246
33° William Starostik (Gramacho Costa/C), 1min40s339
34° Claudio Ricci (Amir Nasr/P), 1min40s617