Arquivo de dezembro, 2009

Pasmem! Schumacher voltou!

Publicado: 26/12/2009 em Fórmula 1

Schumacher está de volta

Confesso que eu era um daqueles que nem liam matérias sobre o retorno de Michael Schumacher. Para mim, tudo não passava de falta de assunto nesta época sem corridas. Mas aconteceu. O alemão voltará a correr de Fórmula 1, após três anos atuando apenas nos bastidores da Ferrari.

E não será pela escuderia italiana que o heptacampeão do mundo tentará mais um título mundial na carreira. A Mercedes, montadora que ajudou Schumacher a obter uma vaga na categoria – na Jordan, em 1991 – contará, enfim, com seus serviços.

A notícia deve ter desagradado Nico Rosberg. Depois de quatro anos na mediana Williams, o tedesco esperava vencer corridas e lutar pelo título no ano que vem. Será mais difícil tendo Schumacher como companheiro.

Desde 1999 que a Fórmula 1 não reúne em seus grids quatro campeões mundiais. Naquela época, Mika Hakkinen, Jacques Villeneuve, Damon Hill e o próprio Schumacher competiam. Onze anos depois, as feras serão Fernando Alonso, Lewis Hamilton, Jenson Button e, mais uma vez, Michael Schumacher.

O contrato anunciado pela Mercedes é de três anos, mas eu acredito que o alemão não acompanhe o ritmo da turma da frente e desista definitivamente após algumas corridas.

Será divertido, ao menos.

Anúncios

GP3 anuncia calendário para 2010

Publicado: 23/12/2009 em GP3

A GP3, nova categoria de base criada pela FIA, já tem o calendário de sua temporada de estréia oficializado. O certame dividirá espaço com a GP2 nos fins de semana da Fórmula 1 em 2010, um atrativo a mais para jovens talentos que queiram se aproximar do sonho de chegar ao topo do automobilismo mundial.

A temporada terá início no dia 8 de março, em Barcelona, na Espanha. Em setembro, conheceremos o campeão, na rodada final em Monza, na Itália.

A organização da categoria anunciou também dois dias de testes em Paul Ricard (França).

Confira as datas:

Barcelona            Maio 8-9
Portimao             Junho 19-20
Valencia             Junho 26-27
Silverstone          Julho 10-11
Hockenheim           Julho 24-25
Budapest             Julho 31-Agosto 1
Spa                  Agosto 28-29
Monza                Setembro 11-12

GP2 define calendário para 2010

Publicado: 18/12/2009 em GP2

A GP2 divulgou nesta sexta-feira (18) o calendário de provas da temporada de 2010. Como de hábito, o campeonato terá início em Barcelona, no fim de semana do GP da Espanha de Fórmula 1. Já o encerramento se dará em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes.

Entre maio e novembro, os pilotos da nova geração do automobilismo mundial dividirão as curvas de 11 circuitos, num campeonato que contará com 22 etapas.

Revelando talentos

A GP2 vem obtendo sucesso ao revelar talentos para a Fórmula 1. Desde sua criação, Nico Rosberg, Lewis Hamilton, Timo Glock e Nelsinho Piquet foram algumas das feras que vieram de lá.

Para 2010, Nico Hulkenberg (atual campeão), Lucas di Grassi, Kamui Kobayashi e Bruno Senna já serão promovidos como titulares. Romain Grosjean e Vitaly Petrov também têm chances de encontrar vagas, além de Luiz Razia e Alvaro Parente, que estarão como reservas da Virgin Manor.

Confira as datas:

Maio 8-9              Barcelona
Maio 14-15            Monte Carlo
Maio 29-30            Istambul
Junho 19-20           Portimão
Junho 26-27           Valência
Julho 10-11           Silverstone
Julho 24-25           Hockenheim
Julho 31-Agosto 1     Hungaroring
Agosto 28-29          Spa
Setembro 11-12        Monza
Novembro 13-14        Abu Dhabi

Kobayashi correrá pela Sauber

Publicado: 18/12/2009 em Fórmula 1

Kamui Kobayashi

Depois das boas atuações nos dois últimos GPs da temporada 2009 da Fórmula 1 – em Interlagos e Abu Dhabi – o japonês Kamui Kobayashi conseguiu um assento como piloto titular para o próximo ano.

O ex-representante da Toyota correrá pela equipe Sauber, que ainda não definiu seu segundo piloto. Sabe-se, no entanto, que o time suíço reeditará os bons tempos de parceria com os motores Ferrari.

Kobayashi estreou no GP do Brasil deste ano, obtendo um nono lugar, numa prova onde aplicou um “x” no “S” do Senna, em ninguém menos que Jenson Button, que se sagraria campeão mundial algumas voltas depois.

Em Abu Dhabi, conseguiu seus primeiros pontos no certame, com uma sexta posição. O piloto substituia o alemão Timo Glock, que se acidentara no GP do Japão.

Títulos na categoria de base

Kobayashi começou a carreira no kart, em 1996, aos nove anos.

Em 2003, disputou a Fórmula Toyota e chegou em 2º lugar. Nos anos seguintes passou à Fórmula Renault, nos camponatos da Ásia, Alemanha, Itália e Países Baixos, sendo campeão da italiana e da européia em 2005.

Em 2008 tornou-se piloto de testes na Fórmula 1 pela equipe Toyota Racing e passou a competir na GP2, conquistando no ano seguinte o título de campeão da GP2 Asia Series, defendendo a DAMS.

À francesa, Renault vai deixando a Fórmula 1

Nesta quarta-feira (16) a Renault definiu seu futuro na Fórmula 1. A montadora francesa decidiu vender boas partes de suas ações (especula-se que 75%) ao grupo luxemburguense Genii Capital – especializada em novas tecnologias, gestão de marcas e esportes a motor.

A nova parceria deve ser o primeiro passo para os gauleses começarem a sua retirada da categoria, seguindo os caminhos já tomados por Honda, BMW e Toyota.

No entanto, pelo menos em 2010 a equipe ainda se chamará Renault F1. Porém, Robert Kubica, único piloto contratado até o momento para a próxima temporada, já admite rever seu acordo com o time. Especula-se que o polonês possa acabar na Mercedes, caso as negociações para o retorno de Michael Schumacher falhem.

O companheiro de Kubica na Renault poderia ser o franco-suíço Romain Grosjean, que terminou o campeonato passado substituindo o brasileiro Nelsinho Piquet. Mas com a entrada do grupo Genii, é bem provável que outros nomes – comercialmente mais viáveis para a marca – ganhem força.

Motores para a Red Bull

Na questão do fornecimento de motores, tudo continuará na mesma. A Renault aproveitou o anúncio da parceria com a Genii Capital para confirmar que a Red Bull Racing seguirá com seus propulsores em 2010.

Di Grassi correrá ao lado de Timo Glock em 10

O brasileiro Lucas di Grassi foi confirmado de forma oficial como piloto titular da Virgin Manor nesta terça-feira (15). A contratação já vinha sendo vinculada pela mídia há alguns dias, após o próprio piloto abrir o jogo via twitter.

Assim, a Manor passa a ser a segunda nova equipe a ter a dupla de pilotos definida para a temporada de 2010 da Fórmula 1. Restam agora os anúncios de USF1 e Campos. Esta última já tem o brasileiro Bruno Senna garantido.

Entre os pilotos de testes, outro brasileiro

Pode-se dizer que a novata Virgin Manor é a equipe mais brasileira dentre todas as treze que irão alinhar no grid do próximo ano. Isso porque Luiz Razia foi contratado para ser test-driver do time. Junto do português Alvaro Parente, o baiano, de apenas 20 anos, ajudará a conduzir os testes da esquadra britânica na pré-temporada.

A Lotus anunciou nesta segunda-feira (14) seus pilotos titulares para a temporada de 2010, que marca o retorno da tradicional equipe à Fórmula 1. Jarno Trulli e Heikki Kovalainen foram os escolhidos.

Depois de cinco temporadas completas pela Toyota, o italiano Trulli vai encarar novamente o desafio de ajudar no crescimento de uma nova equipe. O piloto estreou na categoria pela Prost, em 1997, ano em que o tetracampeão Alain Prost tinha acabado de concluir a compra da Ligier.

Em 2002, Trulli, que é natural de Pescara, trocou a Jordan pela Renault, que voltava como construtor depois de sua saída em 1985.

Já Kovalainen tem carreira mais curta, tendo estreado pela mesma Renault em 2007 e, a partir da temporada seguinte, defendido a McLaren, ficando sempre à sombra de Lewis Hamilton.

Entre as quatro novatas, a Lotus é a primeira equipe a confirmar de forma oficial a dupla de pilotos para 2010. A Manor, que já anunciou Timo Glock, deverá ter o brasileiro Lucas di Grassi no segundo cockpit.

Etapa do FIA GT em 2009

A temporada de 2010 da FIA GT já tem calendário definido. Brasil e Argentina fecham a temporada, com etapas em Interlagos e San Luis.

O campeonato começa no dia 4 de abril, nos Emirados Árabes, no novíssimo circuito de Yas Marina. Um total de 10 provas estão programadas, com encerramento previsto para o dia 5 de dezembro.

Confira:

4/4       Yas Marina
2/5       Silverstone
23/5      Brno
4/7       Paul Ricard
1/8       Spa-Francorchamps
29/8      Nurburgring
19/9      Portimao
7/11      Durban
28/11     Interlagos
5/12      San Luis

Jolyon Palmer

No segundo e último dia de testes da Fórmula 2 em Portimão (Portugal), o britânico Jolyon Palmer foi o mais rápido. O piloto, de 18 anos, cravou 1:35.519s neste sábado (12), superando em 0,08s o segundo colocado, Dean Smith.

Renger van der Zende ficou em terceiro, seguido de Kevin Mirocha e Kazim Visiliauskas, fechando o Top 5. O lituano, inclusive, foi o mais rápido da sessão de ontem.

Nenhum brasileiro participou da jornada.

Confira os tempos:

Pos  Piloto                Tempo      Diff.
 1.  Jolyon Palmer         1m35.519s
 2.  Dean Smith            1m35.599s  + 0.080s
 3.  Renger van der Zande  1m35.613s  + 0.094s
 4.  Kevin Mirocha         1m35.629s  + 0.110s
 5.  Kazim Vasiliauskas    1m35.635s  + 0.116s
 6.  Duncan Tappy          1m35.694s  + 0.175s
 7.  Johan Jokinen         1m35.712s  + 0.193s
 8.  Alex Brundle          1m35.952s  + 0.433s
 9.  Benjamin Lariche      1m36.040s  + 0.521s
10.  Tristan Vautier       1m36.046s  + 0.527s
11.  Benjamin Bailly       1m36.194s  + 0.675s
12.  Mihai Marinescu       1m36.196s  + 0.677s
13.  Ivan Samarin          1m36.289s  + 0.770s
14.  Jonathan Summerton    1m36.305s  + 0.786s
15.  Jack Clarke           1m36.438s  + 0.919s
16.  Ricardo Teixeira      1m36.601s  + 1.082s

Não faz muito tempo, fiz uma coluna para o site F1Mania abordando os diversos modelos de pontuação que a Fórmula 1 adotou em sua história. Pois, a partir de agora, mais um entra para essa extensa lista.

A FIA anunciou nesta sexta-feira (11) uma nova forma de distribuição de pontos para as etapas do campeonato mundial de 2010.

O vencedor das provas passa a ganhar 25 pontos, enquanto o segundo colocado levará 20 e o terceiro, 15.

Os dez primeiros colocados em cada GP passarão a ser beneficiados, numa clara tentativa da FIA em agradar as novas equipes que ingressarão na categoria no próximo ano.

Com um grid mais robusto (um total de 26 carros), essa nova fórmula permite às treze equipes uma maior oportunidade de marcar pontos e, conseqüentemente, obter uma maior premiação em dinheiro ao final do ano.

Confira o novo formato de pontuação para a Fórmula 1 em 2010:

1º – 25 pontos

2º – 20 pontos

3º – 15 pontos

4º – 10 pontos

5º – 8 pontos

6º – 6 pontos

7º – 5 pontos

8º – 3 pontos

9º – 2 pontos

10º – 1 ponto

Obs: Semanas depois, a FIA alterou o sistema de pontuação para 25-18-15-12-10-8-6-4-2-1.

A FIA alterou mais uma vez o calendário da temporada 2010 da Fórmula 1. Nesta sexta-feira (11), a entidade anunciou a troca de datas entre as etapas do Brasil e do Emirados Árabes.

Assim sendo, o GP de Interlagos passa a ser no dia 7 de novembro, enquanto a prova em Abu Dhabi voltará a fechar o certame, a exemplo de 2009.

Confira:

14.mar – GP do Bahrein (Sahkir)
28.mar – GP da Austrália (Melbourne)
4.abr – GP da Malásia (Sepang)
18.abr – GP da China (Xangai)
9.mai – GP da Espanha (Barcelona)
16.mai – GP de Mônaco (Monte Carlo)
30.mai – GP da Turquia (Istambul)
13.jun – GP do Canadá (Montreal)
27.jun – GP da Europa (Valência, Espanha)
11.jul – GP da Inglaterra (Silverstone)
25.jul – GP da Alemanha (Hockenheim)
1.ago – GP da Hungria (Budapeste)
29.ago – GP da Bélgica (Spa-Francorchamps)
12.set – GP da Itália (Monza)
26.set – GP de Cingapura (Marina Bay)
10.out – GP do Japão (Suzuka)
24.out – GP da Coreia do Sul (Jeonnam)*
7.nov – GP do Brasil (Interlagos)
14.nov – GP de Abu Dhabi (Yas Marina)

Lopes ficou com o título da TC2000

Publicado: 10/12/2009 em TC2000

A temporada de 2009 do TC2000 (uma espécie de Stock Car da Argentina) chegou ao final no dia 29 do mês passado. Na etapa de Los Funes, Ponce de León foi o grande vencedor, a bordo de seu Ford Focus.

Mas a festa ficou reservada a José Maria Lopes, que confirmou o bicampeonato da categoria. O argentino da Honda chegou apenas na 11ª posição, o suficiente para não ser alcançado por Leonel Pernia, segundo colocado da prova e do certame.

Entre as equipes, a Petrobrás já havia garantido o título, bem como a Honda entre as montadoras.

Confira o resultado em Los Funes e a classificação final da temporada:

1º Ponce de León (ARG, Ford Focus)
2º Leonel Pernia (ARG, Honda Civic)
3º Leandro Carducci (ARG, Ford Focus)
4º Guillermo Ortelli (ARG, Chevrolet Astra)
5º Norberto Fontana (ARG, Toyota Corolla)
6º Emanuel Moriats (ARG, Toyota Corolla)
7º Ruben Salermo (ARG, VW Bora)
8º Nestor Riva (ARG, Honda Civic)
9º Martin Basso (ARG, Ford Focus)
10º Bernardo Llaver (ARG, Honda Civic)
11º José Maria Lopez (ARG, Honda Civic)
12º Jose di Palma (ARG, Ford Focus)
13º Daniel Belli (ARG, Honda Civic)
14º Juan Manuel Silva (ARG, Honda Civic)
15º Damian Fineschi (ARG, Honda Civic)
16º Matias Rossi (ARG, Renault Megane II)
17º Nestor Girolami (ARG, Renault Megane II)
18º Matias Marchesi (ARG, Chevrolet Astra)
19º Omar Martinez (ARG, Fiat Linea)
20º Mariano Werner (ARG, Toyota Corolla)
21º Ezequiel Bosio (ARG, Honda Civic)
22º Franco Coscia (ARG, Toyota Corolla)
23º Marcelo Julian (ARG, Honda Civic)
24º Emiliano Spataro (ARG, Fiat Linea)
25º Christian Ledesma (ARG, Chevrolet Astra)
Classificação/Pilotos:

José Maria Lopez Honda Civic 158
Leonel Pernia Honda Civic 145
Juan Manuel Silva Honda Civic 127
Norberto Fontana Toyota Corolla 120
Matias Rossi Renault Megane II 106
Ponce de León Ford Focus 85
Mariano Werner Toyota Corolla 65
Guillermo Ortelli Chevrolet Astra 50
Emanuel Moriats Toyota Corolla 41
10º Martin Basso Ford Focus 36
11º Omar Martinez Fiat Linea 34
12º Nestor Girolami Renault Megane II 32
13º Christian Ledesma Chevrolet Astra 30
14º Emiliano Spataro Fiat Linea 24
15º Fabian Yannantuoni Chevrolet Astra 21
16º Leandro Carducci Ford Focus 18
17º Jose di Palma Ford Focus 18
18º Ezequiel Bosio Honda Civic 17
19º Damian Fineschi Honda Civic 12
20º Franco Coscia Toyota Corolla 9
21º Fabrizio Pezzini Honda Civic 8
22º Marcelo Bugliotti Honda Civic 8
23º Ivan Saturni 6
24º Santiago Ventana Chevrolet Astra 5
25º Ruben Salermo VW Bora 4
26º Esteban Tuero Peugeot 307 4
27º Daniel Belli Honda Civic 4
28º Nestor Riva Honda Civic 3
29º Bernardo Llaver Honda Civic 2
30º Ernesto Bessone Honda Civic 2
31º Matias Marchesi Chevrolet Astra 1
32º Franco Berardi Peugeot 307 1
Classificação/Equipes:
1 Equipo Petrobras 378
2 Toyota Team Argentina 191
3 Renault Lo Jack Team 118
4 Ford-YPF 115
5 Chevrolet Elaion 73
6 Basalto TTA 52
7 Fiat Pro Racing Team 47
8 DTA 42
9 DP-1 Team 31
10 Escudería Río de la Plata 27
11 Bainotti Factory Racing 24
12 FP Racing 5
13 Lanus Motorsport 4
14 J M Motorsport 4
15 Fineschi Racing 3
Classificação/Montadoras:
Honda 390
Toyota 223
Ford 142
Renault 133
Chevrolet 104
Fiat 49
VW 6
Peugeot 5

Camilo vence e fica com o vice

Publicado: 08/12/2009 em Stock Car

Thiago Camilo venceu de forma incontestável a última etapa da Stock Car em 2009. Neste domingo (6), o piloto paulista confirmou o vice-campeonato da categoria no autódromo de Interlagos.

A conquista ganhou contornos dramáticos, após Camilo se acidentar nos treinos livres de sexta-feira e sofrer um corte na mão.

O campeão de 2008, Ricardo Mauricio, terminou em segundo, com o pódio sendo completado por Max Wilson, em terceiro.

Campeão do certame, Cacá Bueno chegou apenas na quarta colocação.

Atualização: O piloto William Starostik acabou perdendo a quarta colocação. O representante da A. Mattheis foi pego na vistoria técnica com menos combustível do que o permitido pela regra ao fim da prova. Assim, Chico Serra, que pode ter disputado sua última prova na categoria, subiu para 15º e faturou um pontinho.

Confira o resultado revisado em Interlagos e a classificação final:

1°. Thiago Camilo (Vogel/C), 27 voltas em 47min04s332
2°. Ricardo Mauricio (RC/C), a 7s539
3°. Max Wilson (RC/C), a 18s090
4°. Cacá Bueno (Red Bull/P), a 23s855
5°. Xandinho Negrão (A.Mattheis/C), a 25s057
6°. Luciano Burti (Boettger/C), a 36s399
7°. David Muffato (RC3 Bassani/P), a 38s204
8°. Valdeno Brito (RCM/P), a 38s557
9°. Allam Khodair (Full Time/P), a 38s857
10°. Daniel Serra (Red Bull/P), a 40s084
11°. Paulo Salustiano (Vogel/C), a 41s482
12°. Marcos Gomes (Action Power/C), a 46s577
13°. Ricardo Zonta (Zonta/P), a 48s664
14°. Átila Abreu (AMG/C), a 52s207
15°. Chico Serra (Avallone/P), a 53s052
16°. Popó Bueno (Hot Car/C), a 56s979
17°. Constantino Jr. (Amir Nasr/P), a 1min01s600
18°. Tarso Marques (Action Power/C), a 1min23s649
19°. Allan Hellmeister (JF/P), a 1min31s435
20°. Guto Negrão (Full Time/P), a 1min43s375
21°. Duda Pamplona (Officer/C), a 1 volta
22°. Ricardo Sperafico (Zonta/P), a 1 volta
23°. Nonô Figueiredo (Officer/C), a 3 voltas
24°. Alceu Feldmann (Boettger/C), a 5 voltas

Classificação final do campeonato:

1°. C. Bueno ( Red Bull ), 300 pontos
2°. T. Camilo ( Vogel ), 269
3°. R. Mauricio ( RC ), 264
4°. A. Khodair ( Full Time ), 260
5°. L. Burti ( Boettger ), 257
6°. M. Gomes ( Action Power ), 247
7°. A. Abreu ( AMG ), 243
8°. V. Brito ( RCM ), 242
9°. M. Wilson ( RC ), 234
10°. D. Serra ( Red Bull ), 232
11°. Ri. Sperafico ( Zonta ), 74
12°. X. Negrão ( A. Mattheis ), 63
13°. D. Pamplona ( Officer ), 58
14°. A. Jorge Neto ( RC3 Bassani ), 51
15°. A. Pizzonia ( Amir Nasr ), 51
16°. R. Zonta ( Zonta ), 47
17°. P. Salustiano ( Vogel ), 42
18°. G. Losacco ( JF ), 39
19°. L. Kaesemodel ( AMG ), 37
20°. N. Figueiredo ( Officer ), 36
21°. A. Feldmann ( Boettger ), 33
22°. P. Bueno ( Hot Car ), 32
23°. W. Starostik ( A. Mattheis ), 30
24°. D. Muffato ( RC3 Bassani ), 28
25°. F. Maluhy ( Avallone ), 14
26°. Ro. Sperafico ( Zonta ), 8
27°. N. Gresse ( Hot Car ), 8
28°. Thi. Marques ( JF ), 6
29°. C. Serra ( Avallone ), 5
30°. E. Bernoldi ( RCM ), 1

James Courtney

Jamie Whincup faturou o bicampeonato do Australian V8 neste fim de semana.

Na etapa derradeira, em Sydney, o piloto da equipe Vodafone Ford alcançou a glória na primeira bateria, no sábado (5), graças a um quinto lugar.

No domingo (6), Whincup se atrasou e completou o percurso com quatro voltas de atraso, em 14º.

Os vencedores das provas foram Garth Tander e James Courtney respectivamente.

Confira o resultado em Sydney e a classificação final do campeonato:

Corrida 1:

Pos  Piloto                Montadora             Tempo
 1.  Garth Tander          Holden Commodore VE   2:05:49.8020
 2.  Mark Winterbottom     Ford Falcon FG        +     2.8348
 3.  Jason Bright          Ford Falcon FG        +     8.0839
 4.  Lee Holdsworth        Holden Commodore VE   +     8.5096
 5.  Jamie Whincup         Ford Falcon FG        +    10.6762
 6.  Michael Caruso        Holden Commodore VE   +    18.6685
 7.  Jason Bargwanna       Holden Commodore VE   +    20.5039
 8.  Steven Richards       Ford Falcon FG        +    20.8234
 9.  Rick Kelly            Holden Commodore VE   +    21.2858
10.  Shane Van Gisbergen   Ford Falcon FG        +    31.2491
11.  Tony D'Alberto        Holden Commodore VE   +    33.7910
12.  Jason Richards        Holden Commodore VE   +    35.0338
13.  Fabian Coulthard      Ford Falcon FG        +    36.3815
14.  Todd Kelly            Holden Commodore VE   +    49.8013
15.  Will Davison          Holden Commodore VE   +  1:03.2496
16.  Russell Ingall        Holden Commodore VE   +  1:24.0917
17.  James Courtney        Ford Falcon FG        +    1 volta
18.  David Reynolds        Holden Commodore VE   +    1 volta
19.  Craig Lowndes         Ford Falcon FG        +   17 voltas
20.  Alex Davison          Ford Falcon FG        +   18 voltas

Abandonos:

     Piloto                Montadora            Voltas
     Tim Slade             Holden Commodore VE    71
     Jack Perkins          Holden Commodore VE    58
     Steven Johnson        Ford Falcon FG         57
     Greg Murphy           Holden Commodore VE    48
     Cameron McConville    Holden Commodore VE    41
     Dean Fiore            Holden Commodore VE    24
     Paul Dumbrell         Holden Commodore VE    24
     Michael Patrizi       Ford Falcon BF          9
     Mark McNally          Holden Commodore VE     2

Corrida 2:
Pos  Piloto                Montadora             Tempo
 1.  James Courtney        Ford Falcon FG        2:08:16.0105
 2.  Michael Caruso        Holden Commodore VE   +     3.9087
 3.  Mark Winterbottom     Ford Falcon FG        +    10.6865
 4.  Russell Ingall        Holden Commodore VE   +    13.2783
 5.  Fabian Coulthard      Ford Falcon FG        +    14.9597
 6.  Shane Van Gisbergen   Ford Falcon FG        +    20.7693
 7.  Greg Murphy           Holden Commodore VE   +    25.9038
 8.  Will Davison          Holden Commodore VE   +    32.8472
 9.  Alex Davison          Ford Falcon FG        +    42.8316
10.  Steven Johnson        Ford Falcon FG        +  1:13.1200
11.  David Reynolds        Holden Commodore VE   +   1 voltas
12.  Michael Patrizi       Ford Falcon BF        +   1 voltas
13.  Paul Dumbrell         Holden Commodore VE   +   2 voltas
14.  Jamie Whincup         Ford Falcon FG        +   4 voltas
15.  Steven Richards       Ford Falcon FG        +   7 voltas
16.  Tim Slade             Holden Commodore VE   +  10 voltas

Abandonos:

     Piloto                Montadora            Voltas
     Todd Kelly            Holden Commodore VE    57
     Tony D'Alberto        Holden Commodore VE    56
     Jason Bright          Ford Falcon FG         55
     Craig Lowndes         Ford Falcon FG         55
     Cameron McConville    Holden Commodore VE    54
     Mark McNally          Holden Commodore VE    47
     Jason Bargwanna       Holden Commodore VE    38
     Dean Fiore            Holden Commodore VE    37
     Garth Tander          Holden Commodore VE    28
     Jack Perkins          Holden Commodore VE    26
     Jason Richards        Holden Commodore VE    24
     Lee Holdsworth        Holden Commodore VE    21
     Rick Kelly            Holden Commodore VE    12

Classificação:
1 Jamie Whincup 3349
2 Will Davison 3044
3 Garth Tander 2916
4 Craig Lowndes 2592
5 Mark Winterbottom 2414
6 Steven Johnson 2255
7 James Courtney 2192
8 Rick Kelly 2162
9 Russell Ingall 2048
10 Lee Holdsworth 2006
11 Michael Caruso 1977
12 Shane van Gisbergen 1970
13 Steven Richards 1780
14 Jason Richards 1756
15 Paul Dumbrell 1677
16 Fabian Coulthard 1665
17 Alex Davison 1648
18 Todd Kelly 1624
19 Jason Bright 1607
20 Cameron McConville 1565
21 Greg Murphy 1555
22 David Reynolds 1428
23 Tim Slade 1221
24 Tony D'Alberto 1196
25 Jason Bargwanna 1192
26 Jack Perkins 993
27 Michael Patrizi 920
28 Dean Fiore 668
29 Dale Wood 578
30 Mark McNally 512
31 Mark Skaife 372
32 Marcus Marshall 351
33 David Besnard 306
34 Greg Ritter 306
35 Andrew Thompson 277
36 Craig Baird 249
37 Mark Noske 248
38 Steve Owen 247
39 Shane Price 247
40 John McIntyre 213
41 Daniel Gaunt 213
42 Paul Morris 206
43 Karl Reindler 192
44 David Wall 192
45 Leanne Ferrier-Tander 192
46 Tony Ricciardello 183
47 Jonathon Webb 182
48 Warren Luff 182
49 Nathan Pretty 180
50 Dean Canto 152
51 Luke Youlden 152
52 Damian Assaillit 147
53 Brad Lowe 147
54 Andy Priaulx 138
55 Owen Kelly 134
56 Andrew Jones 104
57 Brad Jones 104
58 Allan Simonsen 91
59 Ben Collins 90
60 David Sieders 86
61 Andrew Fisher 86
62 Taz Douglas 70
63 Sam Walter 70

Kimi Raikkonen já sabe onde vai correr em 10

Agora é oficial. O finlandês Kimi Raikkonen competirá no WRC em 2010. Após muitos meses de especulação sobre seu futuro, a Citroën confirmou a presença do campeão mundial de Fórmula 1 de 2007 em sua equipe júnior.

Raikkonen disputará doze etapas da competição e terá como companheiro o francês Sebastien Ogier, oitavo colocado no último mundial.

Dizem à boca pequena que o piloto está tendo sua transferência bancada pela Red Bull, que já teria, inclusive, uma vaga garantida para ele em sua equipe de Fórmula 1, em 2011.

Kimi já competiu no WRC. Neste ano, pela equipe Tommi Mäkinen Racing, participou do Rally da Finlândia – nona etapa do certame – com um Fiat Grand Punto S2000. Abandonou quando era o 15º colocado, após um acidente.

Peter Sauber

Enfim, a Fórmula 1 definiu suas treze equipes para a temporada de 2010. Nesta quinta-feira (3), a FIA anunciou que a Sauber (antiga BMW) ficou com a última vaga que restava para o grid do próximo ano.

Desde o mês passado, quando a Toyota se retirou da Fórmula 1, a polêmica foi instaurada, uma vez que os japoneses haviam assinado o Pacto da Concórdia, enquanto os alemães, não.

No entanto, como a equipe alvi-rubra decidiu não vender seu time a algum interessado, a BMW, que voltará a se chamar Sauber em 2010, foi beneficiada.

Começo nos protótipos

Peter Sauber começou a construir carros na década de 70. Sempre em categorias de protótipos, alcançou o auge numa parceria com a Mercedes-Benz, quando venceu as 24 Horas de Le Mans em 1989 e 90, batendo adversários de peso, como a Jaguar e a Porsche.

Em 1993, a parceria chegou à Fórmula 1, com J.J. Lehto e Karl Wendlinger no banco de pilotos.

Caminhada difícil na F1

Apesar de estreante, a equipe suíça se notabilizou por compor o miolo dos grids da Fórmula 1. Tanto em 1993 quanto em 1994, doze pontos foram obtidos.

Mas a Mercedes abandonou a categoria ao final da temporada e a Sauber iniciou uma parceria promissora com a Ford em 95, que havia equipado a Benetton no ano anterior, campeã com Michael Schumacher.

No entanto, o salto esperado não foi alcançado. Apesar de 18 pontos e um pódio, com H.H. Frentzen no GP da Bélgica, o time repetiu o sétimo lugar do ano de estréia. Em 1996, o mesmo panorama: um pódio, com Johnny Herbert no GP de Mônaco, e a sétima posição entre os construtores, com 11 pontos.

Parceria com a Ferrari

A partir de 1997, a Sauber anunciou um acordo para receber motores da Ferrari, que seriam batizados como Petronas, a petrolífera que patrocinava o time de Hinwill. Na questão de resultados, nada de novo. 7º entre os construtores, um pódio e 16 pontos.

Mas a nova parceria começaria a render frutos no futuro. A temporada de 1998 foi a melhor da Sauber até então. Apesar de apenas 10 pontos somados, mais um pódio foi conquistado, desta vez por Jean Alesi, em Spa-Francorchamps, na Bélgica. Por fim, o sexto lugar entre os construtores foi um salto relativamente positivo.

Em 1999, o brasileiro Pedro Paulo Diniz se tornou o primeiro brasileiro a defender o time suíço. Curiosamente, esta foi a pior temporada da Sauber na Fórmula 1. Apenas seis pontos e a oitava colocação no geral. Pela primeira vez desde 1995, nenhum pódio foi alcançado.

No ano seguinte, mais dificuldades e menos pontos. Apenas cinco foram anotados pela dupla Mika Salo e Pedro Diniz.

Para 2001, no entanto, o time se superou. Construiu seu melhor carro da história, levou Nick Heidfeld ao pódio no GP do Brasil e terminou a temporada na quarta posição, com 21 pontos.

Porém, a equipe não conseguiu manter o pique e perdeu uma posição em 2002, com a entrada da Renault na categoria. Em 2003 e 2004, o time voltou a ocupar posições mais modestas no grid e não passou do sexto lugar nos mundiais.

Por fim, a equipe seria vendida à BMW no final de 2005, ano pobre de resultados para a Sauber: 8º lugar e apenas 20 pontos acumulados.

Ricciardo conquistou o título da F3 Inglesa 2009

Daniel Ricciardo, da Red Bull, terminou na frente no terceiro e último dia de testes da Fórmula 1, no circuito de Jerez de la Frontera, na Espanha. Nesta quinta-feira (3), o tempo do australiano foi em 1:17.418s, mais de 1,3s melhor que o do segundo colocado, Paul di Resta, da Force India.

Gary Paffett, da McLaren, apareceu em terceiro lugar, seguido de Mike Conway e Nico Hulkenberg, que fecharam o Top 5 da jornada.

Campeão da World Series by Renault, o belga Bertrand Baguette colocou a Sauber no sexto posto, à frente de Olivier Turvey (McLaren).

Marcus Ericsson (Brawn) ficou em oitavo, enquanto Lucas di Grassi – o piloto mais ativo do dia, com 123 voltas completadas – apareceu em nono com a Renault.

J.R. Hildebrand, na outra Force India, terminou em 10º.

A Ferrari aproveitou o dia para testar jovens pilotos. Os três primeiros colocados da Fórmula 3 Italiana, Pablo Sanchez, Daniel Zampieri e Marco Zipoli, terminaram em 11º, 12º e 13º respectivamente.

Por fim, a Toro Rosso voltou a segurar a lanterna do ensaio, com Brendon Hartley e Mirko Bortolotti.

Confira os tempos:

Pos Piloto       Equipe          Tempo               Voltas
 1. Ricciardo    Red Bull        1m17.418s            77
 2. Di Resta     Force India     1m18.736s  + 1.318s  53
 3. Paffett      McLaren         1m18.746s  + 1.328s  59
 4. Conway       Brawn           1m19.096s  + 1.678s  77
 5. Hulkenberg   Williams        1m19.226s  + 1.808s 106
 6. Baguette     Sauber          1m19.356s  + 1.938s  70
 7. Turvey       McLaren         1m19.358s  + 1.940s  32
 8. Ericsson     Brawn           1m19.382s  + 1.964s  49
 9. Di Grassi    Renault         1m19.602s  + 2.184s 123
10. Hildebrand   Force India     1m19.873s  + 2.455s  41
11. Sanchez      Ferrari         1m21.147s  + 3.650s  39
12. Zampieri     Ferrari         1m21.279s  + 3.861s  42
12. Zipoli       Ferrari         1m21.725s  + 4.307s  41
13. Hartley      Toro Rosso      1m22.493s  + 5.075s  50
15. Bortolotti   Toro Rosso      1m23.271s  + 5.853s  34
16. Tung         Renault         1m32.477s  + 15.059s  4

Paffett na frente em Jerez

Publicado: 02/12/2009 em Fórmula 1

Gary Paffett compete no DTM

Gary Paffett assinalou a melhor marca nos testes da Fórmula 1 desta quarta-feira (2), em Jerez de la Frontera, na Espanha. O britânico da McLaren foi o único a entrar na casa de 1m18s.

Nico Hulkenberg, que estreará pela Williams em 2010, ficou em segundo, quase 0,5s atrás de Paffett. Já Daniel Ricciardo, campeão da Fórmula 3 Inglesa, colocou a Red Bull em terceiro.

Destaque para o quarto posto de Paul di Resta, a bordo de um Force India. Esteban Gutierrez, pilotando a BMW (Sauber), fechou o Top 5.

Mike Conway e Marcus Ericsson vieram na seqüência, com as duas Brawn, à frente de J.R.Hildebrand, com a outra Force India.

A decepção da jornada ficou por conta do promissor Jules Bianchi. O campeão da Fórmula 3 Européia não passou do nono lugar com a Ferrari F60, apesar de ser o piloto mais ativo em pista, completando 113 giros no circuito espanhol.

Único brasileiro no ensaio, Lucas di Grassi treinou à tarde com o equipamento da Renault. Terminou em 10º, batendo seu “companheiro”, o chinês Ho-Pin Tung. Pelo twitter, o paulista de 25 anos revelou que trabalhou em novidades para o carro gaulês de 2010.

Fechando a raia, Mirko Bortolotti segurou a lanterna da sessão, com uma Toro Roso. O italiano é mais um piloto proveniente da recém-criada Fórmula 2.

Os testes prosseguem amanhã.

Confira os tempos:

Pos  Piloto      Carro        Tempo      Diff.    Voltas
 1.  Paffett     McLaren      1m18.718s            80
 2.  Hulkenberg  Williams     1m19.184s  + 0.466s  94
 3.  Ricciardo   Red Bull     1m19.243s  + 0.526s  93
 4.  Di Resta    Force India  1m19.411s  + 0.693s  58
 5.  Gutierrez   Sauber       1m20.190s  + 1.472s  68
 6.  Conway      Brawn        1m20.222s  + 1.504s  83
 7.  Ericsson    Brawn        1m20.440s  + 1.722s  37
 8.  Hildebrand  Force India  1m20.517s  + 1.799s  50
 9.  Bianchi     Ferrari      1m20.585s  + 1.868s  113
10.  Di Grassi   Renault      1m20.898s  + 2.180s  55
11.  Tung        Renault      1m21.492s  + 2.774s  67
12.  Bortolotti  Toro Rosso   1m21.761s  + 3.043s  69

Soucek lidera testes em Jerez

Publicado: 01/12/2009 em Fórmula 1

O campeão da Fórmula 2 Andy Soucek

Andy Soucek liderou o primeiro dia de testes coletivos da Fórmula 1 após o termino da temporada de 2009. Nesta terça-feira (1), o espanhol, com uma Williams, cravou 1:19.158s na melhor de suas 87 voltas no traçado de Jerez de la Frontera, na Espanha.

As sessões desta semana são destinadas a pilotos com pouca – ou nenhuma – experiência com carros da categoria.

Paul di Resta, da DTM, colocou a Force India na segunda posição, com um tempo 0,2s mais lento que Soucek.

Na seqüência, Gary Paffett, outro piloto do Campeonato Alemão de Turismo, veio em terceiro, com uma McLaren. O britânico é test-driver da equipe de Woking há alguns anos, mas dificilmente é relacionado para atividades de pista, sendo esta função mais atribuida a Pedro de la Rosa.

Destaque positivo para Daniel Ricciardo. O campeão da Fórmula 3 Inglesa, a bordo de um Red Bull, aplacou a quarta marca do dia, além de ser o piloto mais ativo, com 112 voltas completadas.

Logo atrás apareceu Jules Bianchi. Campeão da Fórmula 3 Européia, o francês tem a oportunidade de testar pela Ferrari. Vale lembrar que ele é empresariado por Nicolas Todt, filho do presidente da FIA, Jean Todt.

Já a campeã Brawn – que em 2010 passará a se chamar Mercedes – ficou na sexta posição, com o inglês Mike Conway, que compete na Fórmula Indy atualmente.

Por outro lado, o norte-americano Alexander Rossi, que fechou a manhã na frente, terminou a jornada no sétimo posto, com um carro da extinta BMW (que voltará a se chamar Sauber no ano que vem).

Fechando a lista dos dez primeiros, também testaram Marcus Ericsson (campeão japonês da F3), Bertrand Baguette (campeão da WSR) e J.R. Hildebrand (campeão da Indy Lights).

Olivier Turvay (McLaren) e Brendon Hartley (Toro Rosso) também estiveram presentes.

Os ensaios prosseguem amanhã.

Confira os tempos em Jerez:

Pos Piloto        Equipe           Tempo               Voltas
 1. Soucek        Williams         1m19.158s             87
 2. Di Resta      Force India      1m19.369s  + 0.221s   46
 3. Paffett       McLaren          1m19.426s  + 0.268s   54
 4. Ricciardo     Red Bull         1m19.534s  + 0.376s  112
 5. Bianchi       Ferrari          1m19.626s  + 0.486s   90
 6. Conway        Brawn            1m19.920s  + 0.762s   58
 7. Rossi         Sauber           1m20.227s  + 1.069s   82
 8. Ericsson      Brawn            1m20.333s  + 1.175s   49
 9. Baguette      Renault          1m20.511s  + 1.363s  105
10. Hildebrand    Force India      1m20.537s  + 1.379s   49
11. Turvey        McLaren          1m20.856s  + 1.698s   27
11. Hartley       Toro Rosso       1m21.325s  + 2.167s   69

Sam Bird acerta com a ART

Publicado: 01/12/2009 em GP2

Sam Bird, de 22 anos

A equipe francesa ART já tem sua dupla para a disputa da GP2 em 2010. O britânico Sam Bird foi anunciado nesta segunda-feira (30) e competirá ao lado do francês Jules Bianchi, que já havia sido confirmado na semana passada.

Apesar de um currículo menos expressivo que seu futuro companheiro, Bird se destacou com o pódio na tradicional etapa de Macau da F3, na qual Bianchi figurou num insosso 10º lugar.

Nenhum título nas categorias de base

A carreira de Sam Bird no automobilismo começou em 2004, na Fórmula BMW Inglesa. Pela Carlin, conseguiu uma pole e uma vitória em catorze provas, terminando em 14º no geral. No ano seguinte, se mudou para a Fortec e foi vice-campeão, obtendo oito poles e seis vitórias.

Em 2006, se mudou para a Fórmula Renault Inglesa. Mais seis poles e quatro vitórias, que lhe rendeu a quarta colocação geral ao final da temporada.

Um ano depois, estava alinhando na Fórmula 3 Inglesa. Apesar de somar apenas duas vitórias, conseguiu finalizar o ano novamente em quarto.

Já em 2008 teve um campeonato desastroso pela Manor na Fórmula 3 Européia, terminando em 11º. Neste ano, se mudou para a Mücke, mas não houve uma evolução. Foi oitavo no geral, com direito a uma pole.

Vale lembrar que Bird já disputou, pela própria ART, a primeira rodada dupla da GP2 Asia Series 2009/10. Ficou em 18º nas duas etapas nos Emirados Árabes.

Resultados pouco inspiradores e que fazem de Jules Bianchi o favorito nesta disputa interna.